GAMES 4U
 
29/10/2020

Redação Games4U

9 Monkeys of Shaolin prova que o gênero beat'em up evoluiu

Luta, Arcade, Acao, Multiplayer, Xbox One, PS4, PC, Nintendo Switch 

Porque o gênero beat'em up praticamente desapareceu após a década de 1990?

Esta é uma pergunta que eu tenho me feito bastante em 2020, principalmente porque este ano vimos Streets of Rage e Battletoads, duas grandes franquias do gênero, regressarem após muitos anos sem o lançamento de um novo título. São dois jogos que, além de divertidos, vêm carregados de uma grande carga de nostalgia, fazendo com que gamers mais velhos relembrem um tempo em que o mundo dos games era mais simples.

E talvez este seja justamente o problema com os beat'em ups: eles são, em geral, simples demais. É um estilo de jogo pertencente a uma época em que fazer um personagem seguir da esquerda para a direita, enquanto enfrenta hordas de inimigos, representava o nível de complexidade máximo que encontrávamos na grande maioria dos títulos. 

Mas com a passagem do 2D para o 3D, os games se tornaram muito mais complexos e vimos gêneros bem estabelecidos tendo que se reinventar e evoluir para se adaptarem às novas possibilidades que surgiram com a inclusão de uma nova dimensão.

Infelizmente, os beat'em ups não conseguiram acompanhar esta evolução e, de repente, a experiência que eles ofereciam era simples demais diante da complexidade contagiante que outros títulos passaram a oferecer.

Por isso vemos tão poucos jogos do gênero no mercado e, mesmo quando eles aparecem, todos tentam contornar este problema. Streets of Rage 4 sabe que tem uma estrutura simples e que pode se tornar repetitiva e assim, investe numa campanha enxuta, para garantir que ela acabe antes de se tornar maçante; Battletoads, por sua vez, foge um pouco do seu gênero ao misturar seus momentos de luta com outros estilos de gameplay.

São abordagens que funcionam, mas que nem sequer tentam resolver os problemas de adaptação que este gênero tem com os tempos modernos. Mas 9 Monkeys of Shaolin é diferente. O título criado pelos russos da Sobaka Studio traz uma proposta interessante ao tentar dar profundidade ao gênero. 

Vemos aqui elementos que não são apresentados de uma única vez, buscando inspirações nos filmes de artes marciais chineses da década de 1970, e que, a princípio, pode causar uma má impressão devido aos gráficos pouco detalhados. Mas basta começarmos a campanha para percebemos que o título traz muito mais substância do que normalmente encontramos neste estilo de game. 

Quando conhecemos Wei Cheng, no momento em que sua vila é invadida por piratas, já encontramos o herói com uma quantidade de movimentos variados e bem estabelecidos. Temos três tipos de ataques que têm alcances diferentes e que são mais efetivos para determinados tipos de inimigos, além de uma esquiva e bloqueio que não ficam restritos a uma única ação, pois a defesa também deflete disparos feitos contra você, enquanto a esquiva também provoca uma pequena quantidade de dano nos adversários. 

Mas além de nos apresentar esses movimentos, o título nos dá tempo suficiente para nos acostumarmos e entendermos suas possibilidades antes de nos levar além. Cada novo capítulo da trama expande os elementos de combate, nos apresentando um novo movimento ou série de ataques a serem incorporados ao nosso repertório. 

Habilidades que são necessárias para que possamos enfrentar inimigos vão se tornando mais fortes com o passar do tempo e surgem com golpes mais potentes ou habilidades especiais, como aumentar o status dos companheiros ou o poder de serem vulneráveis a um determinado tipo de ataque. 

Essa é uma estrutura que faz com que 9 Monkeys of Shaolin tenha uma boa dose de profundidade e dinamismo em seu gameplay. Além prendemos algo novo, temos o tempo necessário para dominar habilidades que são postas em combates muito divertidos. A forma como saímos dando piruetas pelos cenários, para fugir dos ataques, enquanto variamos entre diversos tipos de golpes e movimentos especiais, traz um dinamismo muito gratificante aos confrontos, que conseguem retratar muito bem o peso de cada golpe com que atingimos os adversários. 

A progressão faz sentido não só em termos de gameplay, mas também se encaixa na narrativa do game, conforme passamos a ver o herói deixar de ser um simples pescador para se tornar um monge capaz de lutar ao lado de seus companheiros shaolin. Apesar da história do game não ser uma das mais originais e das claras limitações narrativas vindas do baixo orçamento do título, ele consegue dar personalidade a seus personagens e criar uma história que tem ritmo e que apresenta detalhes interessante, como reviravoltas em seu roteiro, um inimigo misterioso e outros elementos que tornam a jornada de Wei Cheng numa aventura interessante de ser acompanhada. 

O jogo brilha pelo modo com o qual oferece escolhas ao jogador, não apenas pela quantidade de opções de combate, mas também pelo modo como podemos escolher entre fases durante a campanha e principalmente através de um simples, mas eficaz sistema de progressão. É um sistema que poderia deixar mais evidente as melhorias que causam em nosso herói, mas que ainda assim nos dão um incentivo a mais para escolhermos missões paralelas que nos darão mais pontos e itens para personalizar o protagonista. 

Os itens coletados ao longo da campanha trazem habilidades específicas que nos auxiliam durante cada fase e, embora seja um detalhe pequeno, o modo como o herói realmente usa os itens que selecionamos dá um toque de capricho interessante ao visual do jogo. Embora a qualidade gráfica tenha lá seus problemas, principalmente pela baixa qualidade na retratação de elementos naturais, como árvores e vegetações, a concepção artística e visual do jogo melhora muito na apresentação de construções, rios e montanhas, rendendo ambientações surpreendentemente bonitas em alguns estágios.

9 Monkeys of Shaolin é um dos melhores beat'em ups que joguei em minha vida. Sério mesmo. Um título independente que tornar o gênero em algo mais atrativo e profundo, trocando as aventuras onde apenas andamos da direta para a esquerda, atingindo os vilões com os mesmos golpes, numa campanha que usa boas ideias para atualizar um estilo de jogo que deixou saudades e que precisa (sempre) ser renovado.

9 Monkeys of Shaolin foi lançado em outubro de 2020 para PC, PlayStation 4, Nintendo Switch e Xbox One.

(Rafael Barbosa)
 

compartilhe

Scooby Doo Salvando Salsicha

Baixar

Zombie Chase

Baixar

Confira as notícias e vídeos do mundo dos games

Red Dead Online ganha edição 'independente' na próxima semana
Monster Energy Supercross terá 17 pistas da vida real
Update permite escolher orientação sexual em Crusader Kings
Mortal Kombat ganha skins dos atores do filme de 1995
Valorant Champions Tour acontecerá ao longo de 2021