GAMES 4U
 
27/12/2017

Redação Games4U

Game de realidade virtual coloca você dentro de Chernobyl

Simuladores, PS4, PC, Outros 

E lá se foram mais de três décadas do maior acidente nuclear da história, que fez mais de 350 mil pessoas terem que abandonar suas casas e que até hoje não se tem uma ideia exata das consequências a longo prazo do desastre. Sim, estamos falando de Chernobyl, o maior desastre nuclear russo.

Em 2012, tivemos um filme interessante chamado Chernobyl Diaries, do diretor Bradley Parker (de Planeta dos Macacos: O Confronto), que foi filmado na própria cidade de Pripyat e mostra um passeio turístico clandestino de seis jovens pelo local. Como é um filme de terror, traz todos os clichês do gênero, mas despertou uma imensa curiosidade sobre como o lugar está nos dias de hoje. E é essa curiosidade que Chernobyl VR Project mata.

Trata-se de um projeto do estúdio polonês The Farm 51 (NecroVisioN, Painkiller: Hell & Damnation, Deadfall Adventures), que é composto por desenvolvedores que fizeram parte do primeiro The Witcher, de 2007. A ideia aqui é uma mistura de documentário com videogame e realidade virtual, em que você faz uma “visita” às regiões mais afetadas de Pripyat, a cidade onde se localizava a usina de Chernobyl. A tecnologia de realidade virtual do projeto usa Oculus Rift, Samsung Gear VR, Morpheus (Sony), HTC Vive ou PlayStation VR para literalmente colocar você dentro do que é Chernobyl hoje em dia.

CENAS SÃO REAIS PORQUE FORAM FILMADAS NO LOCAL
Ao contrário da maioria dos vídeos de realidade virtual, que transforma uma imagem panorâmica com tecnologia tridimensional, Chernobyl VR Project mapeou imagens reais para dentro de shapes de 3D. O resultado é que temos cenas de absoluto fotorrealismo, que permitem que você “entre” nos cenários e veja “de perto” a cidade-fantasma na qual se transformou Pripyat. A tecnologia aqui já está em uso em diversos projetos de games AAA e consiste em reproduzir tridimensionalmente imagens previamente escaneadas.

A equipe visitou a região e criou um banco de dados imenso com imagens por toda a cidade, capturadas com um sistema de câmeras Lytro Immerge VR, que usa a luz natural de cada ambiente para que o resultado fique ainda mais realista. Drones também foram usados para captura de imagens aéreas da localidade.

Há ainda a intervenção de determinados ambientes que são totalmente virtuais, construídos em 3D para reproduzir com exatidão os cenários originais, geralmente dentro das edificações abandonadas. A mistura dessas diversas tecnologias permitiu uma verdadeira “reconstrução” de Chernobyl e de Pripyat, bem ao estilo como se faz nos videogames convencionais.

A equipe do Farm 51 fez um trabalho de pesquisa de campo profundo na região, conseguindo acesso a lugares e escombros que ninguém tem permissão para ir - vale lembrar que visitas turísticas ao lugar são controladas e extremamente restritas. Um desses lugares totalmente restritos é o parque de diversões de Pripyat, com carrinhos e roda-gigante abandonados durante a evacuação da região.

Claro que um estúdio especializado em videogames não deixaria de dar seu toque pessoal à tour virtual: um reator abandonado ainda cheio de uma gosma nojenta e o fantasma que aparece se escondendo nos escombros dão aquele toque especial para o projeto dos poloneses.

“Nós defendemos que a tecnologia VR [realidade virtual] não deve ficar restrita ao entretenimento, pois ela é também uma ferramenta excelente para educação e para propósitos sociais. A tragédia de Chernobyl não poderia ficar restrita a um game de ação, queríamos usar todas as mecânicas do desenvolvimento de um game para levar às pessoas um pouco do que foi uma das maiores tragédias ambientais de todos os tempos”, defende o pessoal do Farm 51, em comunicado sobre o lançamento de Chernobyl VR Project.

“O que temos aqui é uma combinação de videogame com um software de narrativa com propósitos educacionais. É a primeira tour virtual hiperrealista pelas áreas de Chernobyl e de Pripyat - dois dos lugares mais perigosos do mundo, que você visita sem sair de casa”, complementa o comunicado. “Não queremos que seja apenas um projeto ‘comercial’, queremos que as pessoas vejam o outro lado do desastre, o drama pessoal das famílias. Foi esse propósito que nos fez receber o apoio de gente como Svetlana Alexievich [escritora ucraniana, autora do livro Chernobyl Prayer] e Vitali Klitschko [boxeador ucraniano que hoje é prefeito de Kiev] para esse projeto.”

O resultado impressiona não apenas pela tecnologia em si, mas por de fato despertar um sentimento incômodo na gente, afinal, mesmo o mais apocalíptico dos games se curva à realidade que foi um dos capítulos mais tristes da história da humanidade.

Chernobyl VR Project

Redação Games4U

Chernobyl VR Project

ENTENDA O QUE FOI A TRAGÉDIA DE CHERNOBYL
No dia 26 de abril de 1986, aconteceu um superaquecimento de um dos reatores da usina nuclear de Chernobyl, localizada na cidade de Pripyat, então da União Soviética. O reator virou uma verdadeira bomba de hidrogênio, que explodiu e espalhou fogo e substâncias radioativas na atmosfera, chegando a espalhar-se por toda a região oeste da antiga URSS e da Europa Oriental.

O desastre de Chernobyl alcançou a escala 7, classificação máxima estabelecida pela INES (International Nuclear Event Scale) para esse tipo de acidente. Apenas o acidente nuclear de Fukushima, no Japão (em 2011), também recebeu essa classificação até hoje.

No dia do acidente, “apenas” 31 pessoas morreram, mas cerca de 500 mil pessoas foram afetadas diretamente na região, sendo que 350 mil precisaram abandonar suas casa em uma ação de evacuação que envolveu áreas que hoje são da Rússia e da Ucrânia. Casos de câncer e fetos deformados foram apenas algumas das consequências que duram até hoje para ex-moradores e seus descendentes.

(Fernando Souza Filho)

 

compartilhe

Confira as notícias e vídeos do mundo dos games

Carros clássicos como Brawn e Williams chegam ao F1 2018
League of Legends tem update de emergência para atiradores
Dragon Ball FighterZ chega no Switch com controle diferente
Estratégia de jogar sem atirador funciona no CBLoL?